• Alexandre Luzzi

Conquistar a liberdade de realizar uma boa extensão da coluna é tarefa urgente em nossa cultura!


Em resposta a uma cultura que põe as pessoas em posições cada vez mais auto-centradas, por meio de equipamentos eletrônicos como celulares e computadores, deveríamos pensar em proporcionar uma maior liberdade para os movimentos de extensão da coluna em nossos alunos.

Será que perdemos a capacidade de levar nossos alunos a se movimentarem com mais liberdade, sem medo, explorando os movimentos em todo o seu potencial?

Talvez, em algum momento na história do Pilates, a obsessão por um controle excessivo, fez com que nossa direção fosse no sentido oposto. Para que um aluno tenha condição de realizar um exercício como o da foto de capa deste post (HIGH BRIDGE) há a necessidade de uma construção que depende dos seguintes fatores:

– O próprio percurso no método – No método clássico iniciamos o aluno em movimentos de flexão da coluna e organização do que chamamos de “curva C”, com a sua evolução, pequenas extensões irão sendo introduzidas, e caso o aluno tenha condição, caminharemos para extensões com mais amplitude.

– Construção de movimentos e exercícios a partir do conhecimento de como as articulações se relacionam durante esse movimento, nos aspectos (estabilidade e mobilidade) – a função estabilizadora do glúteo (com ponto fixo para baixo) é muito importante, o quadril não pode estar bloqueado em flexão com o osso ilíaco posicionado em anteversão, assim como a coxofemoral não deve estar bloqueada em rotação interna, caso contrário, quem irá sofrer será a região lombar. A preparação do aluno para este trabalho envolve, além de uma cadeia anterior do tronco já bem estruturada, a flexibilidade de músculos como quadrado lombar, reto-femoral, Iliopssoas, tensor da fáscia lata e glúteo mínimo.

Conquistar um bom ritmo escapular proporcionando maior liberdade à articulação glenoumeral, também será desejável para se conquistar uma boa extensão da coluna (principalmente torácica) neste exercício. Flexibilizar músculos como peitoral menor e maior, grande dorsal e rotadores internos do ombro será necessário.

Nas outras fotos dou exemplos de alguns exercícios que podem ser usados nesta construção dentro de uma estrutura de Pré-pilates, assim como exercícios do método que podem ser usados como um processo pedagógico.

0 visualização
TELEFONE: (11) 2924-3010