• Alexandre Luzzi

DESTRAVE A DINÂMICA DAS SUAS AULAS DE PILATES (pt.2 - Etapas de uma sessão de Pilates.)

Dentro do Pilates Clássico a organização de uma aula de Pilates é dividida em três etapas. Cada uma dessas etapas pode ser adaptada de acordo com a realidade do trabalho da instrutora(o) de Pilates quanto ao seu espaço, quantidade de equipamentos, número de alunos por horário, etc. Vamos a elas:



Primeira etapa – Suequencialização dos exercícios no Mat ou no Reformer.


Nessa primeira parte da aula o aluno fará uma sequência de exercícios pré-determinada, que respeita uma estrutura de organização lógica e que pode evoluir de um nível BÁSICO para o INTERMEDIÁRIO e posteriormente ao AVANÇADO. Essa progressão respeita as características do nosso desenvolvimento neuromotor.


Objetivo dessa etapa: Proporcionar sequencias de movimentos dinâmicos e progressivos onde o aluno trabalha de maneira muito concentrada, de 20 a 35 minutos, sem intervalos ou entrecortes de movimento. Quanto menos o aluno parar melhor!


Equipamentos utilizados: Essa estrutura de trabalho é realizada somente no MAT ou REFORMER e apesar de ser uma sequência de exercícios pré-determinada, ao contrário do que muitas pessoas pensam, podemos sim trabalhar de maneira INDIVIDUALIZADA, afinal um mesmo exercício pode ser feito de muitas formas diferentes de acordo com a pessoa que está à sua frente. Além disso a instrutora(or) tem total liberdade para tirar exercícios dessa sequência, caso tenha necessidade.


Nada no Pilates clássico é RÍGIDO!


No caso, se a Professora for trabalhar com grupos de 2 a 4 pessoas o ideal seria ter no estúdio a mesma quantidade de aparelhos (Mat e Reformer). Caso não seja possível ter o Reformer em quantidade, então podemos priorizar nessa primeira parte o trabalho do Mat.


Veja um exemplo dessa sequência de movimentos básicos no Mat!



Segunda etapa – Individualização.


Objetivo dessa etapa: Nesta etapa da aula utilizaremos os outros recursos do SYSTEM (as possibilidades de trabalho com os outros aparelhos dentro do sistema) para trabalhar as necessidades específicas do aluno.


Por exemplo: O professor nota que na primeira parte da aula o aluno apresenta uma grande dificuldade em realizar os exercícios de enrolamento pois apresenta um certo défcit de mobilidade torácica. Logo, na segunda parte da aula o Professor pode escolher trabalhar no CADILAC com a barra Push Through alguns exercícios que darão ênfase nessa mobilidade. Essa etapa da aula tem a duração de 10 a 15 minutos.


Equipamentos utilizados: Nessa segunda etapa, tirando o trabalho do Mat ou Reformer, quase todos os outros aparelhos podem ser utilizados. Mesmo sendo uma aula em grupo, aqui não há necessidade de um aparelho para cada aluno, a Instrutora pode planejar colocar um aluno em cada aparelho para trabalhar uma necessidade específica. Claro que a dinâmica da aula se perderá um pouco, porém ganhamos em especificidade. Além disso essa estrutura não fica a aula inteira, como a maior parte dos estúdios hoje fazem, já que essa etapa dura no máximo 15 minutos!


Veja um exemplo do exercício citado acima!



Terceira etapa – Finalização.


Joseph Pilates destinou alguns exercícios ou séries de exercícios para finalização das aulas, veja um exemplo:


STANDING WALL – série de finalização de aula que realizamos com halteres nas mãos de 1 ou 2 Kg. Essa série é composta por 3 exercícios (Circles; Peeling/Rolling; Squats) que são realizados contra a parede.


A parede é uma referência de alinhamento crânio-sacral que depois será evoluída para os exercícios de finalização no aparelho Pedi Pole. Aqui temos mais uma série destinada a levar nosso aluno a perceber e organizar, pelo power house, sua posição em pé. Oferecemos a ele uma nova forma de representação de seu corpo, dando referências precisas de organização da “CAIXA” e do alinhamento dos seguimentos corporais (pés, bacia, caixa torácica e cabeça).


Não podemos esquecer que o pilar central do método criado por Joseph Pilates é levar o aluno a uma integração de suas instâncias física, mental e espiritual. Não à toa Joseph Pilates insistia na questão de uma boa organização das alavancas da nossa coluna, já que é ela que dá estrutura para uma respiração livre de entraves. Respirar com liberdade significa uma maior capacidade de conexão com nossas instâncias mais sutis e imateriais.


Perceber a conexão entre Mètodo e objetivos ajuda a dar sentido e significado ao que fazemos, além de ajudar na organização das nossas aulas!





Objetivos dessa etapa: Cada série de finalização de aula possui um determinado objetivo específico como: melhorar a relação crânio-sacral na estática, inverter a circulação sanguínea aumentando o aporte sanguíneo para a região cerebral, expansão da respiração, tônus e força muscular e até mesmo a combinação de todos ou alguns desses fatores como na série de finalização de aula famosa chamada – TRADICIONAL ENDING (feita no Cadilac).


Finalizar uma aula de Pilates normalmente significa colocar o nosso aluno, alerta, ativo, pronto para o seu dia, daí os exercícios de finalização, em sua maioria, serem ESTIMULANTES e não RELAXANTES!


Aparelhos e acessórios utilizados: Cadillac; Big barrel, Spine corrector; Small barrel; Pedi-o-pull; Pesinhos (weitghs); Parade; magic circle.


Veja uma Live onde essas três etapas são estruturadas em uma aula!



Alex Luzzi



Entre no grupo Telegram: "Galera do Pilates"

10 visualizações0 comentário
TELEFONE: (11) 2924-3010